Bom. Hoje é dia 25 de dezembro. É feriado. É natal. O que se segue é um dia muito agradável, em que a família se reúne para jantar, se divertir, trocar presentes e novidades. Para muitos cristãos, o principal motivo para a existência deste feriado não inclui cear, esperar o Papai Noel ou juntar a família. O que importa é relembrar o nascimento do cidadão Jesus. Pois natal seria um feriado cristão. Supostamente, muçulmanos, hindus, budistas e – como não poderia deixar de ser – ateus, não deveriam comemorar o natal.

Vejo muitos ateus constrangidos quanto a isso. Existem ateus que simplesmente ignoram a data, por achar que o feriado não se aplica às suas ideologias. Eu já adianto que acho isso uma tremenda bobagem. Sempre fui do tipo “faça o seu feriado”, e nada mais conveniente do que comemorar em uma data na qual todos os seus conhecidos se dispõem a comemorar juntos. Pouco importa se uma guerra foi ganha nesta data, se o seu país conquistou a independência ou se alguém nasceu de uma virgem. A vida é curta e acontece apenas uma vez para cada um de nós (a menos que provem o contrário); portanto, qualquer dia é um bom dia para se fazer um feriado, desde que não atrapalhe muito os nossos afazeres, afinal, aproveitar a vida não significa ser um inútil.

Mas ainda tem a questão do nascimento de Jesus. Essa parte é realmente engraçada. Se você, leitor, é um pouco mais informado do que a grande parcela da população, deve estar ciente de que Jesus provavelmente não nasceu dia 25 de dezembro. O porquê do 25 de dezembro ter sido eleito como uma data interessante para se comemorar o natal envolve muitas hipóteses. Uma delas é a de que o 25 dezembro já era comemorado muito antes, pois coincide com o solstício de inverno no hemisfério norte (na verdade, o solstício mesmo ocorre em torno do dia 21, no dia 25 o Sol começa a retomar a inclinação anterior avistada no céu). Então, por conveniência, o cristianismo engolfou o 25 de dezembro como um feriado seu.

O que nos leva a pensar. Se o cristianismo se apropriou da data, por que eu não posso fazer o mesmo? Chegamos à situação cômica de um brasileiro estar comemorando o solstício de inverno do hemisfério norte. Isso faz tanto sentido quanto eu pegar o 20 de março (data em que normalmente ocorre um dos dois equinócios) para comemorar o nascimento da Dercy Gonçalves.

Portanto, eu vos digo o que realmente nasceu no natal. Nasceu uma ótima oportunidade para juntar a família, trocar presentes e comer peru, chester, buster, ou mesmo uma galinha cocoroca. Nasceu uma desculpa excelente para não ir ao trabalho e curtir um tempinho em casa.
O que são meras ideologias, personagens ou mitos, perto da família, do lazer e da comida? Convenhamos, o que queremos é qualquer motivo (mesmo que seja besta) para comemorar o que realmente importa, que é a nossa saúde, o nosso sucesso, e a presença de quem nós amamos.

Be Sociable, Share!

17 Comments

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Victor Alves
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 3:14
    • Permalink

    Na língua inglesa, costuma-se substituir a palavra “cristo” de christmas pela letra X. Christmas então se torna Xmas.

    Seria um indício de que cristo, de fato, foi um x-man?

    • Gustavo dos Anjos
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 3:31
    • Permalink

    Cristo quem?

    • Jairo Moura
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 10:33
    • Permalink

    Na verdade, o X vem da primeira letra do nome Cristo (Χριστός), em grego. Em latim, é transcrita como “Ch”, daí “Christus”. É somente uma forma de abreviar “Cristo”, assim como o símbolo católico – dentre outras seitas – Χρ (Chi rho). (Cf. http://www.adriangilbert.co.uk/images/chirho.gif)

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Victor Alves
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 12:54
    • Permalink

    ok, ninguém entendeu que era piada? =P

    • rosangela dias
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 14:02
    • Permalink

    husuasauh entenderam a piada sim, isso foi só para aumentar os comentários …

    Mas falando em Natal – aniversário sem data – dingoubéu…dingoubéu… aqui em casa não teve ‘peru’ nem ‘chester’, nem ‘galinha cocoroca’ e muito menos presentes. Meu filho, que nem é batizado, e eu comemos bolo de chocolate e tomamos coca-cola até o sono chegar e isso porque as coxinhas – de supostas galinhas cocorocas – rolaram para fora da caixa e se espalharam no tapete imundo do carro numa freada brusca na entrada do condomínio. Restou o bolo que, por sorte estava no colo do meu filho..hahhaha

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      RicardoRamos
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 15:19
    • Permalink

    Excelente artigo Dudu! Quem faz os motivos somos nós mesmo. Além do mais o tal natal há tempos virou uma festa de encontros entre amigos e familiares, independente de crenças idiotas.

    Rosangela, sei que não deve ter sido sua intenção, mas a maneira como você escreveu/frisou “meu filho, que nem é batizado…”, ficou parecendo que ser batizado é algo de fato importante ou relevante. Ser batizado não significa nada, independente do que os cristãos digam.

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Victor Alves
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 16:07
    • Permalink

    Batismo é um ato emblemático. Quando se lava a cabeça da criança, é um forte indício que ela sofrerá um outro tipo de lavagem por parte dos pais e da sociedade: a lavagem cerebral.

    As vezes os pais nem são tão religiosos, mas há uma pressão dos avós, parentes, amigos, etc…e acabam cedendo…mas agora que a igreja resolveu acabar com o limbo, se tornou completamente inútil mesmo. http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL24736-5602,00.html

    P.s. para se casar na igreja, é necessário o batismo, não? As vezes é mais uma questão de comodismo mesmo…nunca se sabe se você vai precisar casar com uma mulher religiosa. (e a família sempre faz uma pressão extra para que o casamento seja realizado em uma igreja).

    • rosangela dias
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 18:47
    • Permalink

    Ricardo, na verdade pensei que provocaria a ideia de que não tem mesmo nenhuma importância, mas aconteceu o contrário.Não foi uma frase bem pensada.

    Victor, para se casar na igreja é necessário o batismo sim, mas não creio que ele vá se casar na igreja (!!??).Espero que ele não ouça a mentira que eu ouvi “o que Deus uniu o homem não separa”.
    E ele tem avós, bisavós, tios, tias… todos acreditam piamente em Deus!

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Eduardo Bitencourt
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 22:59
    • Permalink

    Eu já tive uma ceia de natal que consistia apenas de refrigerante e salgadinhos.
    Não foi tão ruim. Se bem que, neste natal, eu comi carne de javali! (uma das minhas favoritas).
    Não comi peru, chester, ou qualquer ave, mesmo as cocorocas, porque não queria preencher o meu estomago com algo palha quando podia enfiar o pé em uma porcão assado. Afinal, não é todo o dia do ano em que ocorre o solstício de verão!

    • rosangela
    • Posted 25 de dezembro de 2009 at 23:47
    • Permalink

    hummmmmmm vc não me entendeu… sorry, sorry

    O que houve aqui em casa não foi uma ‘ceia’, eu só estava querendo dizer que não ligo para estas besteirinhas.Comida decente é bom (menos o leitão por causa da alergia) mas odeio ‘esse’ tipo comilança e eu acho que não precisa ter dia determinado para ‘prencher bem o estômago’ e tal…

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Eduardo Bitencourt
    • Posted 26 de dezembro de 2009 at 0:08
    • Permalink

    Eu acho que tem que ter dia determinado, sim.
    Porque senão a gente nunca vai saber qual dia será um bom dia para se fartar de comida boa. Então tem o natal, os aniversários, ano novo ou alguma outra comemoração.
    São apenas convenções, de qualquer modo. Se pega um dia do ano para comprar presentes, comer bastante e reunir todo mundo. Apenas isso.

    • Gustavo dos Anjos
    • Posted 26 de dezembro de 2009 at 0:26
    • Permalink

    Olhem, meu Natal foi excelente. Comida, bebida, presentes e familia. Sequer o nome deus ou jesus foram citado.

    • rosangela dias
    • Posted 26 de dezembro de 2009 at 0:30
    • Permalink

    Então tá… se vc acha assim eu só posso discordar e não dizer mais nd sobre isso. Pq legal mesmo é ler os textos que são bons, aliás a ideia do site é bem legal. Melhor fazer comentários menos bobos do que os meus, n é? blá..blá…

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Eduardo Bitencourt
    • Posted 26 de dezembro de 2009 at 0:36
    • Permalink

    O meu natal foi a mesma coisa, Gustavo.
    Aliás, não ouvi ninguém falar sobre Jesus ou deus.
    Acho que o Brasil já foi bem mais cristão.

    • rosangela
    • Posted 26 de dezembro de 2009 at 10:43
    • Permalink

    …mas e por que falariam o nome de Jesus ou Deus? Até onde eu sei o número de textos bíblicos que revelam a data do nascimento de jesus é zero e essa data provável(17 e 25) foi determinada para coincidir com a época das saturnais, por isso, no início eu coloquei ‘aniversário sem data’.

    • Gustavo dos Anjos
    • Posted 26 de dezembro de 2009 at 11:35
    • Permalink

    Bom, mesmo sem sabermos a data exata do nascimento, e sem sabermos se, da fato, houve algum nascimento, supostamente era para Jesus ser lembrado no dia 25. Se isso não ocorre, é pq o Natal já virou uma tradição cultural que se sustenta por si só. Independente de aspectos religiosos. Ao menos é assim na minha familia. Me lembro de que quando eu era criança, ao menos algumas orações eram feitas na minha casa. Hoje, nem isso mais.

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      RicardoRamos
    • Posted 26 de dezembro de 2009 at 16:11
    • Permalink

    Orações Gustavo?? Os perus mandam dizer que agradecem pelas orações KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!!!!!!