Quando Jesus Cristo voltar, todos aqueles que o aceitaram como seu salvador vão ressuscitar para viver junto de seus entes queridos em eterna felicidade.

O trecho acima descreve, com precisão variando de seita para seita, a crença da maioria dos cristãos. A bíblia não é nada clara quando fala no que exatamente podemos encontrar depois de morrermos. Em Lucas 16: 19-31, existe uma das estórias que, apesar de bastante infantil, dá mais detalhes de como seria o pós-morte. Conta sobre um homem rico e o mendigo Lázaro, que têm suas posições trocadas após morrerem; o mendigo aproveitava a eternidade nos seios de Deus, enquanto o homem rico passava sede no inferno.

Não há dicas na bíblia de como seria a rotina do dia-a-dia celestial. Precisamos comer depois de mortos? Podemos fazer sexo no céu? Mulheres mortas engravidam? Nada sobre isso é abordado na bíblia. Assim, os líderes religiosos, que não são nada bobos, podem dar suas impressões pessoais que, vez por outra, envolvem algum investimento em vida. Exemplos: compra de lotes no céu, depósitos no Banco de Deus, compra de indultos etc.

A eternidade é algo que, de certa forma, é inconcebível para nós. É difícil imaginar algo interessante o suficiente para se fazer continuamente por um ano, imagine então por cinquenta anos, um milhão de anos. Tentar imaginar a vida eterna é, pra dizer o mínimo, muita pretensão.

Penso que poucos crentes tenham parado para pensar seriamente em como seria viver para sempre em uma vida de perfeição estática. Não seria a perfeição, aliás, mais um termo inconcebível? Existe algo que possa escapar ao tédio? Temos necessidades dinâmicas, ou seja, sempre que saciamos uma delas, novas necessidades surgem. Se perfeição significa a total ausência de necessidades, haveria aí um paradoxo com a nossa própria natureza.

Saciar as nossas incessantes necessidades é um tremendo desafio. Fazê-lo por toda a eternidade é um desafio digno da onipotência divina, outra coisa que é fácil dizer mas impossível conceber.

Be Sociable, Share!

13 Comments

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Eduardo Bitencourt
    • Posted 20 de julho de 2010 at 12:18
    • Permalink

    Esse é um clássico exemplo de como as pessoas podem acreditar sem entender.
    Simplesmente acredita-se em vida eterna após a morte (seguindo, obviamente, as maiores ambições que um ser vivo pensante poderia ter) mas não se reflete em como ela seria.

    De todos os religiosos que eu conheço, apenas um grupo pensou a fundo nesse tipo de eternidade, que são os espíritas. Bom, tinha que ser os espíritas, afinal, eles são os mestres das respostas sobrenaturais.

    • Isaias
    • Posted 20 de julho de 2010 at 23:44
    • Permalink

    Quando era criança e católico (por imposição) rezava para que existissem videogames no céu….

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Ricardo Ramos
    • Posted 21 de julho de 2010 at 9:35
    • Permalink

    Dudu, os espíritas até podem pensar um pouco mais sobre o tema, mas nem eles conseguem ser absolutamente claros sobre a eternidade. Não só em relação a eternidade como qual seria a objetividade de se chegar ao ápice da “Luz” que eles tanto mencionam.

    • Ge
    • Posted 21 de julho de 2010 at 17:45
    • Permalink

    O Pior é que ela fala sim…
    Em Apocalipse 7,8 responde uma das perguntas do amigo ai, e no restante da bíblia responde o resto, basta ler com calma,. Ora em Genesis mostra que o sexo foi introduzido no homem pela serpente (Diabo) que enganou Eva, como imagina-se que faremos sexo na eternidade? Temos que entender é que tudo foi feito e permitido para atender um propósito. E ao contrario do que muitos acreditam não vamos morar no céu, e sim na Terra no Planeta terra, isto esta tão claro na bíblia, não se trata de uma interpretação pessoal, pois não existe uma interpretação pessoal que não contradiz com algumas escrituras.
    o Grande problema é ficar citando escrituras isoladas, o que o bruno disse foi uma parábola usada por Jesus para explicar a contradição entre céu e paraíso, cara isso não é interpretação pessoal minha? Se ler no começo do capitulo vai ver que se trata de uma parábola? E qual é o significado de parábola?
    Isaias sinto desapontá-lo mais não encontrara vídeo-game no céu!!!

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Eduardo Bitencourt
    • Posted 22 de julho de 2010 at 2:20
    • Permalink

    Pois é, Isaias, aproveite a sua vida terrena para jogar, pois no céu não terá essa mordomia.

    Assim falou o Gê – que deve ter dado uma espiada no além pra vir com uma informação tão precisa. Talvez, Isaias, você deva tentar o inferno. ;)

    Gê, poderia descrever melhor, ao menos um dos aspectos do além-vida segundo a Bíblia.
    Eu li esses dois capítulos e tudo que vi foram tribos se reunindo e anjos trocando trombetas. Confesso que li apressadamente, então já peço desculpa pelo inconveniente, mas acho que você poderia nos dar uma luz.

    p.s.: O sexo foi “introduzido no homem pela serpente (Diabo)”, eu pensei que o homem (Adão) tinha introduzido sua serpente na Eva e assim criado o sexo. Enfim, errei a ordem, mas não os fatores!
    Desculpe a brincadeirinha, não resisti!

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Bruno Teixeira
    • Posted 22 de julho de 2010 at 9:54
    • Permalink

    Gê,

    Assim como o Dudu, lí os capítulos do apocalipse, e aquilo mais parece uma viagem de alucinógenos do que outra coisa. E não, não vi nada sobre a rotina celestial.
    O sexo foi inventado pela serpente? Então por qual motivo Deus colocou um pênis e uma vagina nas pessoas? Enfeite? Tentação? Para rir da nossa cara?
    Aguardo as passagens específicas da Bíblia que falam sobre o que acontece na eternidade. Isso será divertido.

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      RicardoRamos
    • Posted 22 de julho de 2010 at 10:51
    • Permalink

    Eu fico perplexo com a credulidade fácil das pessoas. Incrível!!

    Existe um cara, num outro fórum que participo, que é bastante cético em relação a ida do Homem à lua. Nada o convence sobre as 11 missões tripuladas para lá e isso gera discussões chatas e repetitivas. Em contrapartida, ele é um daqueles crentes que acrediatam na virgem, na arca de noé, no adão e na eva, em anjos, em santos, no demonio, etc…Acredita piamente.

    O que eu quero dizer com isso é o seguinte: não obstante ao fato do Homem ter realmente ido ou não à lua (pois isso nem está em discussão), pelo menos existe a viablidade física disso ter acontecido. E é impressionante que exista gente que não acredita em muitas coisas passíveis de veracidade mas em contrapartida creia de “olhos fechados” em absurdos religiosos sem sequer duvidar.

    • De la Vega
    • Posted 23 de julho de 2010 at 1:10
    • Permalink

    Ricardo, seu paradoxo é fichinha perto do meu. leia-isso: Meus bisavós recusavam-se a acreditar no rádio. Acreditavam, no entanto, no capeta que estaria falando dentro da “estranha”caixa.
    Quanto ao Gê, na moral, podia dar uma morridinha aí e voltar prá explicar.
    (Não é ofensa. É que todo crente se imagina eterno, mas nenhum se imagina morto)

    • Ge
    • Posted 23 de julho de 2010 at 6:54
    • Permalink

    Eduardo…
    Realmente você errou a ordem e os personagens, pois antes que adão tivesse o prazer de fazer isso a serpente o fez, a bíblia diz que Eva comeu da fruta, não era uma macieira, usa-se a expressão comer quando se trata de fazer sexo com alguém. A serpente acredita-se que era um animal semelhantemente Ao homem, e que o primeiro filho de Eva (Caim) é filho de Eva com a serpente não com Adão já o segundo (Abel) era filho de Adão, em outras palavras adão foi quase um corno..
    Bruno…
    Como disse tudo foi feito para atender um propósito, é assim que eu penso, todas as coisas boas e ruim, as horríveis, e etc…, bom eu até poderia de passar uma série de citações bíblicas aqui que remete uma idéia de como será a vida na terra depois da restauração, mas isso ficaria muito religioso, e além do mais iria exigir um pouco mais do tempo libre que eu tenho disponível para procurar e assimilar as citações, e depois não iria adiantar nada pois nunca iríamos ver com os mesmos olhos, você foi capaz de ler uma passagem na biblia que foi uma visão e comparou com uma viagem alucinógena. Talves João tenha tomado um cha de trombeta.rsrsr

    • Rodson
    • Posted 31 de julho de 2010 at 20:01
    • Permalink

    Bruno, bem superficial a sua análise sobre a eternidade. Simplesmente porque encerrado, digamos assim, tudo o que deve suceder futuramente em relação a humanidade como conhecemos ela hoje, viveremos no atemporal, ou seja, o fator tempo não terá mais razão para sua existência, daí vem a possibilidade da eternidade. Estamos inseridos no universo em expansão, numa condição de tempo dada desde o iníco da existência do que entendemos sê-lo.

    Quanto ao que iremos fazer, você precisa ler mais a Bíblia, mas não por partes isoladas, mas conjuntamente sobre determinado assunto, pois a Bíblia responde a sí mesma nos seus vários livros. Confesso que não é uma tarefa fácil, por isso existem livros bem claros que ajudam a entendê-la, que são os Escatológicos. Eles reúnem tudo o que está escrito o que torna o estudo direcionado. Temos muito o que fazer lá, cada qual com as suas atribuições (galardões). É bem interessante. Haverá uma outra humanidade, restaurada e vivendo pacificamente em torno de Jesus Cristo.

    Olhado bem pra essa na qual vivemos, se não fosse o quão significativo amar as outras pessoas, honestamente, chegaria a conclusão que Jesus está um pouco atrasado, pois o homem faliu em si mesmo desde Adão. Mas tudo tem uma razão de ser, não é assim que os ateus pensam? Racionalmente? Nós, crentes, também pensamos assim, mesmo que a essência da razão seja outra bem mais profunda e completa.

    • Isaias
    • Posted 31 de julho de 2010 at 21:27
    • Permalink

    Esse pessoal tá falando sério? Não existem videogames no céu? Mas que m……
    Será que os videogames são coisa da serpente, diabo, Ricardão…….
    Cada coisa…..diabo chifrando o Adão….isso só pode ser brincadeira.
    Será que o Demo joga FIFA 10? Vou tentar uma parti

    • Error: Não foi possível criar o diretório uploads/2017/09. O diretório pai possui permissão de escrita?
      Ricardo Ramos
    • Posted 1 de agosto de 2010 at 0:02
    • Permalink

    Rodson, acho que com ou sem as “explicações” bíblicas que você se refere acima, pouco importa, me parece que quem não parou para pensar profundamente na questão foi você.

    • dary
    • Posted 4 de novembro de 2010 at 14:05
    • Permalink

    entre tantas coisas que aprendi e que ainda venho aprendendo uma delas é, procurar saber melhor daquilo que não entendo, pra não falar besteiras. sei que muitos torcem o que esta escrito, pois quer seja espirita,catolico ou cristão evangelico, todos utilizam a biblia como base ou regra de fé, essas pessoas um dia responderam pelos seus atos, se falo as besteiras que acima são levandadas cometo o mesmo erro deles. vejo que no meio de tantas criticas na verdade o que a são duvidas que podem ser esclarecidas com pessoas certas e com humildade.
    reflita: “quando alguem que voce ama morrer, não chore, pois cedo ou tarde isso iria acontecer.afinal, vc não queria que ele vivesse para sempre”.


One Trackback/Pingback

  1. […] This post was mentioned on Twitter by Bruno Teixeira, André Cancian. André Cancian said: [garagem] A eternidade e suas implicações, de Bruno Teixeira http://bit.ly/9QifCz […]